"As mais lindas palavras de amor são ditas no silêncio de um olhar."

Quando fazemos tudo para que nos amem e não conseguimos, resta-nos um último recurso: não fazer mais nada. Por isso, digo, quando não obtivermos o amor, o afeto ou a ternura que havíamos solicitado, melhor será desistirmos e procurar mais adiante os sentimentos que nos negaram. Não fazer esforços inúteis, pois o amor nasce, ou não, espontaneamente, mas nunca por força de imposição. Às vezes, é inútil esforçar-se demais, nada se consegue;outras vezes, nada damos e o amor se rende aos nossos pés. Os sentimentos são sempre uma surpresa. Nunca foram uma caridade mendigada, uma compaixão ou um favor concedido. Quase sempre amamos a quem nos ama mal, e desprezamos quem melhor nos quer. Assim, repito, quando tivermos feito tudo para conseguir um amor, e falhado, resta-nos um só caminho...o de mais nada fazer.
-Clarice Lispector

Stay Strong
Home About Ask Me Tumblr Textos


Texto postado em 27/06/2014 | 1625 notes | (reblogue this!)

(Fonte: floresinexatas, via justlah)


Texto postado em 7/06/2014 | 27913 notes | (reblogue this!)

rainhasempsd:

  • like ou creditos na @bibarete se usar;
  • clique na header que gostar para ver em tamanho original;
  • TO COM CIUME DESSAS HEADERS TA NAO QUERIA NEM POSTAR mas enfim amo voceszszsz

Texto postado em 5/06/2014 | 174 notes | (reblogue this!)

Eu poderia imaginá-lo. Eu poderia me lembrar dele. Mas não poderia vê-lo de novo, e me ocorreu que a ambição voraz dos seres humanos nunca é saciada quando os sonhos são realizados, porque há sempre a sensação de que tudo poderia ter sido feito melhor e ser feito outra vez.

— A Culpa é das Estrelas. (via paz-e-amor-jovens)

(Fonte: fucksthewolrd)


Texto postado em 5/06/2014 | 74 notes | (reblogue this!)


Texto postado em 5/06/2014 | 118 notes | (reblogue this!)


Texto postado em 5/06/2014 | 137222 notes | (reblogue this!)

— Meu nome é Hazel. O Augustus Waters foi o grande amor estrela-cruzada da minha vida. Nossa história de amor foi épica, e não serei capaz de falar mais de uma frase sobre isso sem me afogar numa poça de lágrimas. O Gus sabia. O Gus sabe. Não vou falar da nossa história de amor pra vocês porque, como todas as histórias de amor de verdade, ela vai morrer com a gente, como deve ser. Eu tinha a expectativa de que ele é quem estaria fazendo meu elogio fúnebre, porque não há ninguém que eu quisesse tanto que…— Comecei a chorar. — Tá, como não chorar. Como é que eu…Tá.
Respirei fundo algumas vezes e retomei a leitura.
— Não posso falar da nossa história de amor, então vou falar de matemática. Não sou formada em matemática, mas sei de uma coisa: existe uma quantidade infinita de números entre 0 e 1. Tem o 0,1 e o 0,12 e o 0,112 e uma infinidade de outros. Obviamente, existe um conjunto ainda maior entre o 0 e o 2, ou entre o 0 e o 1 milhão. Alguns infinitos são maiores que outros. Um escritor de quem costumávamos gostar nos ensinou isso. Há dias, muitos deles, em que fico zangada com o tamanho do meu conjunto ilimitado. Queria mais números do que provavelmente vou ter, e, por Deus, queria mais números para o Augustus Waters do que os que ele teve. Mas Gus, meu amor, você não imagina o tamanho da minha gratidão pelo nosso pequeno infinito. Eu não o trocaria por nada nesse mundo. Você me deu uma eternidade dentro dos nossos dias numerados, e sou muito grata por isso.

A Culpa é das Estrelas.  (via inverbos)

(Fonte: s-i-m-p-l-i-f-i-c-a-r, via justagirljustasmile)


Texto postado em 5/06/2014 | 43459 notes | (reblogue this!)


Texto postado em 31/05/2014 | 655 notes | (reblogue this!)

2014 appearances

(Fonte: thoseopeneyes, via incaseofonewish)


Texto postado em 31/05/2014 | 881 notes | (reblogue this!)